6 Motivos para Proteger o Patrimônio pessoal em 2022

importancia da protecao patrimonial

Desde o começo da pandemia, em 2019, o mundo passa por um período de instabilidade econômica. Assim, diante de tanta incerteza, o que não falta são motivos para proteger o patrimônio que você tem.

Nesses últimos anos, tivemos ainda mais forte a noção de que nunca podemos ter o futuro como garantido. Nesse sentido, com tantos riscos envolvidos, o planejamento e a prevenção à riscos é a melhor saída.

O aumento na busca por proteção patrimonial é um fator motivado pelas incertezas. Uma vez que seu patrimônio fica sujeito a imprevistos, colocando em risco tudo que você já construiu.

A pandemia foi um fator que mostrou com bastante clareza os prejuízos que um imprevisto pode causar. 

Mas não se engane pensando que apenas um evento como uma pandemia pode trazer riscos.

Diariamente enfrentamos problemas que nem fazem parte do nosso cotidiano, mas que podem ter reflexos no nosso patrimônio e na estabilidade dele.

Por isso neste artigo nós vamos mostrar para você os principais motivos para você proteger o seu patrimônio ainda este ano! 

Leia este artigo até o final para descobrir:
  • O que é proteção patrimonial
  • Quais são os riscos do cenário Brasil que podem prejudicar seu patrimônio
  • Quais são os riscos do cenário Global que também podem te trazer prejuízos
  • Como você pode proteger seu patrimônio ainda este ano
Você também pode se interessar: Qual a melhor forma de proteger o meu patrimônio?

O que é proteção patrimonial?

A proteção patrimonial é um serviço jurídico criado para proteger patrimônios.

A base deste trabalho é a prevenção, ou seja, mitigar os riscos que estejam expondo aquele patrimônio.

Além disso, é claro, são analisados os riscos operacionais que podem trazer prejuízos no futuro.

De acordo com isso, são criadas estruturas de proteção patrimonial. Essas estruturas são feitas para a reduzir os riscos existentes e proteger dos riscos futuros.

Enfim, existem diversas ferramentas jurídicas que podem ser utilizadas. Se você quer saber mais sobre esse assunto clique aqui.

Entenda os riscos e porque proteger seu patrimônio

Os principais motivos para você proteger seu patrimônio são os riscos aos quais ele está exposto.

E são diversos aspectos que precisam ser vistos, como por exemplo os cenários econômicos e políticos internos e externos.

Outros exemplos de riscos ao patrimônio são as incertezas e possibilidades sobre as quais não temos controle. Esses últimos chamamos de riscos operacionais.

Em seguida, vamos falar um pouco mais sobre cada um desses riscos. Logo depois vamos ver alguns motivos para proteger seu patrimônio.

O que é um risco operacional?

Para que você entenda, o risco operacional que falamos aqui se refere aos riscos que nós não temos controle. Esses riscos vão existir independente de você fazer algo ou não.

Ao contrário de uma dívida, por exemplo, que você próprio pode contrair, o risco operacional sempre irá existir.

É claro que em algumas situações ele pode extrapolar a normalidade, como por exemplo a pandemia do Covid-19. Era um risco operacional, mas que jamais imaginava-se que ia acontecer na proporção que aconteceu.

O risco operacional pode ter relação com um país específico, mas também de um cenário global. 

Primeiramente, vamos ver os riscos operacionais do cenário brasileiro, que podem afetar o seu patrimônio.

Riscos no cenário brasileiro

Ter um patrimônio no Brasil não é tarefa fácil. Para quem tem empresas, a situação é mais difícil ainda.

Mas a verdade é que pouco se fala nesses riscos operacionais de uma forma séria. O mais comum é que exista a preocupação com dívidas, processos de execução, etc.

Estes, portanto, são os principais riscos operacionais em um cenário Brasil: 

  • Uma crise política, com o cenário eleitoral de 2022;
  • A crise econômica, que já vem mostrando suas consequências;
  • Uma possível crise legislativa pós eleições;
  • A crise ambiental que vem se agravando.

Riscos no cenário global

Assim como cada país possui seus próprios riscos operacionais, o mundo como um todo também possui.

Mais do que nunca, as interferências mundiais, na verdade, têm grande influência no cenário nacional. 

Atualmente, os principais riscos nesse cenário são:

  • Uma crise econômica mundial
  • A guerra em andamento na europa, envolvendo Rússia e Ucrânia;

Vamos falar um pouco sobre cada um desses riscos e porque eles são motivos para você proteger seu patrimônio ainda esse ano.

quais os riscos ao patrimonio

Conheça os 6 motivos para proteger seu patrimônio

1. Crise política brasileira

Ano de eleição presidencial

Um dos principais problemas no cenário brasileiro, com certeza, é a eleição presidencial de 2022. A possibilidade de mudanças e a incerteza sobre o futuro das decições políticas sempre é um risco para os negócios.

Nosso país já vem passando por uma crise política há algum tempo, mais especificamente desde o impeachment da presidente Dilma, em 2015. 

Polarização e instabilidade política

Desde a eleição de 2014, a polarização e a instabilidade da política brasileira vêm trazendo sérios problemas, como por exemplo:

1 – Insegurança por parte dos investidores, que assim não se sentem confortáveis em investir no país;

2 – Problemas de corrupção que desbancam os cofres públicos e trazem prejuízos econômicos; 

3 – Instabilidade no câmbio de moedas estrangeiras, em especial o dólar americano;

Problemas de governabilidade

Ainda por cima, temos as dificuldades de governabilidade da atual gestão. Principalmente para aprovar projetos de lei que poderiam trazer benefícios nesse momento delicado.

Esses são apenas alguns exemplos, entre tantos outros problemas que acabam afetando diretamente a população. 

2. A crise econômica no país

Outro risco ao patrimônio é, sem dúvida, a crise econômica que o país está atravessando. E esse é o segundo motivo para você proteger seu patrimônio o quanto antes.

Há alguns anos a economia brasileira não anda muito bem, mas após a pandemia o cenário foi agravado.

Inflação e perda do poder de compra

Entre os principais destaques negativos, temos a inflação que vem batendo recordes mês após mês. A elevação nos preços dos produtos causa problemas sociais e sobrecarrega a necessidade de investimento do governo.

Outro ponto em decadência é o valor da nossa moeda. O real está cada vez mais desvalorizado, o que diminui muito o poder de compra das pessoas.

Rombo no orçamento do governo

Além disso, os gastos com a pandemia nos últimos dois anos criaram um rombo no orçamento do país. 

Isso sem mencionar a taxa de juros, que vem aumentando mês após mês, encarecendo o custo do dinheiro e também da dívida pública do país.

Os juros altos diminuem a procura por empréstimos dos mais variados, então não há injeção de dinheiro na economia.

Alto nível de desemprego

Por fim, e não menos relevante, o desemprego é o maior desde 2012.

A alta inflação e a desvalorização da moeda diminuem o poder compra e a circulação de dinheiro.

Quando as pessoas não compram, o comércio sofre, assim como a indústria, que também não produz.

Toda desaceleração na economia reflete em escassez na oferta de empregos. Afinal, as indústrias e comércios que fecham frente a tantos problemas, acabam por desempregar muita gente.

E engana-se quem acredita que estes sejam apenas problemas para as classes mais baixas.

A crise econômica impacta a população como um todo, e até mesmo o seu patrimônio pessoal.

3. Crise legislativa

Outro motivo para uma proteção patrimonial é a crise no legislativo brasileiro.

Todos os dias vemos nas notícias novos projetos de leis, novas reformas.

Uma das que mais pode trazer impacto é a reforma tributária, que hoje ainda é um projeto de lei.

Você pode se interessar: Como uma holding pode gerar economia tributária ao patrimônio.

O Brasil, de fato, tem um sistema tributário extremamente complexo.

Em 2019 um estudo feito pelo IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação), mostrou que no Brasil existem mais de 400 mil normas tributárias em vigor. 

Esse é um problema bastante complicado, pois essa burocracia toda faz com que as empresas estrangeiras não queiram investir aqui.

Além disso, os próprios empresários brasileiros sofrem muito com essa complexidade.

No entanto, a proposta de reforma tributária apresentada, ao invés de solucionar problemas, pode causar problemas ainda maiores. 

Como essas reformas propostas não são realmente estudadas, elas normalmente acabam trazendo mais prejuízos. Isso porque o legislativo, em verdade, apenas busca uma forma de maior arrecadação de impostos.

Dessa forma, o legislativo é um dos principais responsáveis pelos riscos operacionais de maiores prejuízos.

4. Crise ambiental

Outro risco que vem causando problemas é em relação à crise ambiental, principalmente no agronegócio.

Por um lado, temos chuvas e inundações em algumas regiões do país, que causaram estragos imensos em plantações. Do outro lado enfrenta-se uma seca de grande proporção, com muitos prejuízos ao setor.

Tudo isso leva ao aumento de preços ao consumidor final, que acaba diminuindo suas compras em razão do valor. Com isso a economia fica estagnada, já que o consumidor não compra, e o produtor sofre com perdas. 

Cada vez mais a tendência é de que passemos por problemas ambientais. E é por isso que esse é mais um risco que motiva a proteção patrimonial.

riscos economicos com a crise mundial

5. Crise econômica global

Não há como falar em crise econômica nacional, sem falar na crise econômica mundial. Afinal, a pandemia foi devastadora para a economia como um todo.

Foram vários países em lockdown. Isolamentos que levaram inúmeros comércios fecharem. Necessidade de apoio aos mais pobres, entre outros.

Tudo isso impactou muito na economia, e até hoje ainda não foram recuperados os prejuízos.

Uma crise econômica mundial afeta o investimento entre países. Também atinge o preço das commodities, interfere no câmbio das moedas, entre outros 

Alguns economistas inclusive afirmam que o pior momento desta crise não chegou, e que ainda veremos os reflexos da pandemia por muitos anos. 

Mais do que a crise que já está posta, a incerteza sobre novas situações pandêmicas é um alerta e um motivo para você planejar uma proteção patrimonial.

6. Guerra na Europa 

Não bastando todo cenário de crise pela pandemia, algo que ninguém poderia ter previsto era uma guerra de grandes proporções como a que estamos vendo no leste da Europa. Mas como nada é previsível, em pleno 2022 estamos passando por isso. 

Mesmo o conflito sendo entre Ucrânia e Rússia, países do mundo todo podem ser (e já estãos sendo) impactados.

A Rússia é uma das principais potências mundiais, e uma das maiores produtoras de petróleo do mundo.

Com isso, o valor dessa matéria prima tão importante disparou já nos primeiros dias de guerra. E vai manter tendência de alta até que tudo volte à normalidade.

O impacto será visto no preço dos combustíveis, dos produtos, dos serviços, tudo ficará ainda mais caro do que já está.

Além disso, sequer temos uma previsão de como serão os próximos meses. Ou seja, o conflito ainda pode ter proporções que sequer imaginamos, o que traz inúmeros riscos a todos. 

Guerras geram impactos econômicos, políticos e humanitários, mesmo que o nosso país não esteja envolvido diretamente.

Por isso, além de nos preocuparmos com os riscos operacionais brasileiros, também precisamos ficar de olho no cenário mundial.

Esses são só os principais fatores externos que são motivos para proteger o patrimônio pessoal o quanto antes.

Para recapitular: como isso tudo pode afetar o seu patrimônio? 

A maior questão aqui é que todos estes riscos trazem imprevisibilidade do que pode acontecer. Mesmo que hoje seu patrimônio não esteja correndo riscos, amanhã pode ser diferente:

  • Pode haver uma reforma tributária que fará você perder dinheiro.
  • O resultado da eleição pode afetar os investimentos do seu negócio.
  • A crise econômica pode te trazer prejuízos financeiros que você não terá como arcar.
  • Se você é do agronegócio, pode falir em razão de uma questão ambiental. 
  • Para quem tem patrimônio imobiliário, a alta de juros pode diminuir a procura por imóveis. 

Estas são apenas algumas formas que o seu patrimônio pode ser afetado.

Por isso é que hoje, mais do que nunca, você deve procurar formas de mitigar estes riscos e criar estruturas de proteção patrimonial.

Mas se os riscos operacionais são tão imprevisíveis, existe alguma forma segura de proteger meu patrimônio?

A resposta é SIM. Por mais imprevisíveis que possam ser os riscos operacionais, existem formas de protegermos o seu patrimônio. Mas para isso, existem formas adequadas e seguras de fazer essa proteção.

Entenda a seguir.

Como proteger o meu patrimônio pessoal?

Para fazer a proteção patrimonial você deve procurar um profissional especializado na área, que vai garantir que o trabalho seja realizado da melhor forma.

Veja também: Proteção Patrimonial – o que é e como funciona?

Para concluir…

Nosso escritório já possui mais de 10 anos de experiência no assunto.

Caso você queira saber mais como funciona o nosso trabalho de proteção patrimonial, clique aqui para falar com um de nossos advogados especialistas.

Esperamos que através deste artigo você tenha ficado ciente de todos os riscos operacionais que podem prejudicar o seu patrimônio de alguma forma.

Se você quer manter protegido tudo que você construiu, busque se prevenir destes riscos ainda este ano. 

A proteção patrimonial é o que garante a segurança e a perpetuação do seu legado, não deixe para depois!

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato e fale conosco!

Artigo elaborado por Raul Bergesch Advogados – OAB/RS 7.723 | Advogados especialistas em direito empresarial e societário.

Fale com nossos Advogados!

Preencha o formulário abaixo e entre em contato conosco:

Fale Conosco.

Tem alguma dúvida? Preencha o formulário abaixo e entre em contato conosco!

51 3039 3500

contato@ber.adv.br