Quanto custa um inventário? E como você pode evitar esses gastos!

O inventário judicial é um processo que sempre gera muitas dúvidas, principalmente em relação a quanto se costuma gastar em um processo desses.

De antemão já adiantamos, não é pouco.

O processo de inventário é um dos processos mais custosos, isso porque ele não gera apenas o alto custo dos impostos e honorários advocatícios, mas ele também te faz perder dinheiro, na medida em que seus bens ficam indisponíveis para qualquer tipo de negociação até que se tenha sido finalizado o processo, o que pode levar anos, ou mesmo se autorizada algum tipo de venda, o valor costuma ser bem abaixo do mercado, afinal, quem gostaria de comprar um imóvel com toda essa burocracia envolvida?

Dessa forma, o inventário além de ter um alto custo, também traz a desvalorização do patrimônio, sem falar em toda a questão familiar envolvida. 

Mas para facilitar a sua visualização de como são altos os custos de um inventário, dê uma olhada na tabela que colocamos abaixo:

*A simulação foi feita considerando um patrimônio de 5 milhões.

Percebeu como realmente é um processo que pode abocanhar uma grande parte do patrimônio? Praticamente 15% do valor total é destinado apenas ao pagamento do inventário, sem contar que muitas vezes os herdeiros precisam desembolsar do das suas próprias contas para poder pagar os impostos necessários para a finalização do processo.

Lembrando que os valores de ITCD podem variar de acordo com cada caso, nessa simulação utilizamos o ITCD base do Rio Grande do Sul, mas em outros estados esse percentual pode ser de até 8%, o que aumenta ainda mais os valores da tabela acima.

O alto custo de um processo de inventário é o que faz com que muitas pessoas busquem medidas alternativas a esse gasto, e, felizmente, existe um tipo de ferramenta jurídica que possibilita essa economia, além de também evitar toda a burocracia e desgaste familiar que um processo de inventário normalmente causa. Essa ferramenta é o planejamento sucessório.

O planejamento sucessório nada mais é do que a possibilidade de uma pessoa dividir os seus bens ainda em vida, da forma que deseja, evitando que a família no futuro tenha que inventariar o patrimônio.

Para explicar melhor sobre como funciona e os benefícios do planejamento sucessório, nós temos um artigo completo que você pode ler clicando aqui! 

Caso você tenha alguma dúvida sobre o assunto, seja de inventário ou planejamento sucessório, não deixe de entrar em contato conosco para que possamos ajudá-lo(a).

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato e fale conosco!

Artigo elaborado por Raul Bergesch Advogados – OAB/RS 7.723 | Advogados especialistas em direito empresarial e societário.

Fale com nossos Advogados!

Preencha o formulário abaixo e entre em contato conosco:

Fale Conosco.

Tem alguma dúvida? Preencha o formulário abaixo e entre em contato conosco!

51 3039 3500

contato@ber.adv.br